Amigo Invisível (Fernando Bastos)

Era um menino que tinha um Amigo Invisível
que falava com o menino;
e ele falava com esse amigo que só ele podia ver

O pai, na soleira da porta, escondido,
olhava tudo e achava graça
da inocência do filho

O menino cresceu e entendeu
que ele mesmo forjara em sua mente
o Amigo Invisível
de modo a protegê-lo de suas angústias, medos
e frustrações

O menino adulto cuida agora do pai
no leito de morte;
o pai passa o dia conversando com seu Amigo Invisível
que só ele vê

O menino crescido, olhos marejados, sorri com ternura
da inocência do pai.

Esse post foi publicado em Versos e marcado , . Guardar link permanente.

5 respostas para Amigo Invisível (Fernando Bastos)

  1. vanacomissoli disse:

    Bota invisível nisso!

    • Anônimo disse:

      Kkkk. Estou com problemas de rede só o celular conecta hoje e com ele o texto não apareceu. Assim que der eu coloco o texto. Que por sinal é um belo poema.

  2. Inacio Carreira disse:

    Que post?

  3. Inacio Carreira disse:

    Belo, belo… Pungente. Emocionado e emocionante. Nesses tempos de Copa, bola na rede, Fernando. Abração. Comovido.

  4. vanacomissoli disse:

    Fiquei pensando… Primeiro não sabia que poetavas, mas agente sempre poeta,né? Depois esse lance de criança e velho nos pega mesmo: ou estamos entre eles ou já somos algum dos lados. E + depois ainda me dei conta que meu amigo invisível é um pedaço de mim com o qual converso todos os dias e ele me conta segredos fantásticos. Mto bom, despertar pensamentos com escrita é tudo.

O que tens a dizer sobre o post?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s