Ética e Moral (Fernando Bastos)

Costumamos dividir as coisas entre o bem e o mal. O que é ético ou não, o que é moralmente certo ou errado. Esse maniqueísmo é perigoso e tem levado a constantes confusões na história humana, pois o que pode ser correto para determinada cultura, pode não o ser para outra; o que é bom para um grupo hoje, pode ser inconveniente amanhã. Essas alternâncias de valores são facilmente verificadas no desenvolvimento das religiões, posto que são criações humanas, e seres humanos estão se reinventando continuamente.
Sobre a origem dos absolutos morais, há duas linhas de pensamento: a religiosa, cujo argumento é de que os sentimentos morais e éticos nos seres humanos foram dotados por uma autoridade transcendente divina; e outra científica, que diz que o ser humano os inventou a fim de poder conviver em paz um com o outro. Segundo essa ótica, o ser humano define algo como bom ou mau aquilo que traz vantagens ou prejuízos a ele e aos outros membros do seu grupo, podendo ser largados assim que não lhe interessar mais. Geralmente as pessoas confundem ética e moral, chegando a acreditar que se tratam de sinônimos. Mas existe diferença entre elas. Ética é universal, são valores considerados corretos por qualquer povo, independente de época e lugar. Exemplos: não matar, não roubar e respeitar os pais. Já a moral é dinâmica, mutável, varia em relação ao tempo, ao povo e região do planeta.
Exemplos de moral em relação ao tempo: hoje, qualquer pessoa civilizada é contra a escravidão. Mas na Antiguidade era permitida e aceita até por figuras respeitadas como Aristóteles e Jesus. No Evangelho de Lucas 12,47 o Messias admite que o escravo que não obedecer ao patrão merece ser “chicoteado muitas vezes”. Deus, no Velho Testamento, ensina Moisés a maneira correta de lidar com escravos. Pena que a princesa Isabel demorou tanto para vir ao mundo.
Até 1970, aqui no Brasil, mulher “direita” não ia à praia de biquíni. Usava um maiô decente. Os moralistas de plantão execravam as jovens atrevidas que expunham mais carne do que deveriam. Atualmente, a mulher usa sumários biquínis, e quase ninguém reprova.
Moral em relação ao povo e região: é costume em certas culturas o marido ceder a esposa ao visitante, e a recusa é recebida como ofensa tanto por parte do homem como da mulher rejeitada. Mas no Brasil, por exemplo, o homem que “empresta” a esposa tem vários apelidos pejorativos. No Ocidente é inadequado dois homens andarem de mãos dadas na rua, enquanto que em países muçulmanos e hindus esse hábito é comum; porém, proibido aos casais, mesmo se forem marido e mulher. A poligamia é proibida no Ocidente, já em países islâmicos é aprovada por lei divina. Segundo os antropólogos, em mais da metade das sociedades atuais existem aqueles que praticam a poliginia (um homem com mais de uma mulher). A poliandria (mulher com vários homens) é rara. Se Deus aparelhou todos os seres humanos com os mesmos imperativos morais, por que os sentimentos do que é certo e errado variam tanto de um lugar para outro e se alteram com o tempo?

Esse post foi publicado em Prosa e marcado , , , . Guardar link permanente.

Uma resposta para Ética e Moral (Fernando Bastos)

  1. Isso tudo está perfeitamente embasado pela Antropologia e através dela é facilmente compreensível. Como seria bom se estivéssemos abertos à outras culturas, inclusive em sua religiosidade. Seríamos bem mais ricos enquanto ser humanos, todos iguais.
    Religião também não passa de cultura e tentativa de entender-nos e ao mundo que habitamos. Cada povo com sua linguagem específica.
    Religiosidade já é bem mais complexo e já está comprovado que existe uma área do cérebro humano destinada a esse exercício, o que nos dá uma compreensão de que faz parte do todo humano.
    A meu ver, assim como respeitamos culturas diversas, as religiões diversas também mereceriam respeito. Cada pessoa fará a identificação por empatia, inclusive a escolha de não exercê-las e contra isso não há argumentos possíveis, é uma questão de livre arbítrio. Uma total e plena liberdade.

O que tens a dizer sobre o post?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s