Coitadinho… (Inacio Carreira)

Naquela mesa está faltando ele
E a saudade dele está doendo em mim…
Sérgio Bittencourt

Metade homem, metade cavalo. Ou, sendo do sexo oposto, metade mulher, metade égua… Sagitário, o Arqueiro, é representado por um centauro. Metade homem, metade cavalo. Positivo, sua alegria contagia os outros. Este pensamento sugere que o judeu Guido, personagem vivido por Roberto Benigni no filme A Vida é Bela, seja sagitariano. Buscando animar o filho e não tirar, da criança, a inocência que é natural a ela, inventa situações engraçadas para as muito tristes passagens da Segunda Guerra Mundial, que os levou para um campo de concentração.

Ganhar na loteria. Ou no jogo do bicho, tanto faz, o dinheiro seria distribuído da mesma forma entre os parentes, amigos, conhecidos, para que todos à sua volta vivessem mais felizes. Assim pensava, erroneamente, pois dinheiro não trás felicidade. Mas sua vocação para Madre Teresa não a deixava ver claro o panorama. “Onde houver tristeza que eu leve a alegria”, orava toda noite, lembrando São Francisco, o pobre de Assis. Sim, para ela não queria muito, precisava de pouco para viver. Bem. O mais importante era ver pessoas felizes à sua volta. O que, no fundo, no fundo, era um pouco de pretensão de sua parte. Pretendia ser reverenciada como a que proporcionou isto e aquilo, que comprou, que adquiriu, que doou, que…

Ela só não olhava para uma pessoa: o marido, provedor da casa e patrocinador de suas manias de grandeza. Trabalhava, o herói, diariamente, sem desfrutar de férias (gozava férias trabalhando em outra função, na maior das vezes mais cansativa do que sua atividade principal).

Quando o assunto era dinheiro, sexo, a criação dos filhos ou a família, invariavelmente discordavam. É como se ela acreditasse que ele devia pagar pedágio para estar em sua companhia. Ele pagava, com um sorriso nos lábios, embora às vezes tivesse o coração em pedaços. Pela indiferença, pela descrença, por achar que ele nada podia. Só trabalhar…

Confidenciou, a um dos filhos, que somente uma vez tivera um relacionamento extraconjugal, fortuito, a convite da parceira, após ter oferecido uma carona. A mulher soube, como boa sagitariana subiu nos cascos e nunca mais deu folga ao infeliz. Que procurava, à sua maneira, ser feliz, sim, que ninguém é de ferro. Cantava, assobiava, tocava instrumentos rústicos que ele mesmo construía e ela fazia questão de esconder, ou jogar no lixo. A culpa caía, invariavelmente, na prole. Ele, na falta de provas, sorria e criava outros instrumentos… Os filhos lamentam não ter, do pai, tão agradável recordação além da que guardam “no lado esquerdo do peito, perto do coração”.

Certa vez ele escreveu, num arroubo de felicidade:

Sorria

 Se a Felicidade
parece voar distante,
lembremo-nos de quando
ela pousava em nosso ombro
(seus pés acariciavam, até),
comia em nossa mão
(o bico fazia cócegas, lembra?),
andava ao nosso lado
(como é gingado o seu andar…)!
 
A Felicidade é uma ave
de longas plumas de arco-íris,
de canto mavioso,
ovos de ouro…
É migratória.
Ela vai…
… e volta!

Ela, peremptoriamente, rasgou o manuscrito e jogou os pedaços no lixo, matéria que foi resgatada, colada e serviu de base a esta explanação, ou ficaria tudo na base da confiança, na minha palavra somente. Quando, algum tempo depois, ele foi prestar contas ao Criador, ela só teve uma palavra: “Coitadinho”.

Entretanto, possessiva, sem ter a quem comandar, tutorar, ela foi logo atrás, devem estar fazendo a maior algazarra, onde quer que estejam. Quer dizer, ele deve ter feito a maior algazarra a partir do momento em que a viu, já deveria estar saudoso, o Coitadinho.

Anúncios
Esse post foi publicado em Prosa e marcado . Guardar link permanente.

Uma resposta para Coitadinho… (Inacio Carreira)

  1. Queridão, se mudasses o último parágrafo para deixar claro uma dependência (não deixa de ser) às avessas, possessiva, tipo se ver do lado oposto do espelho, ficaria 10!
    A poesia é ótima, mas, neste caso, a felicidade vem… e vai…

O que tens a dizer sobre o post?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s