Livro (Marcio Erino Ochner)

Depois de um turbilhão de ar,
Somente me restaram algumas palavras,
Estavam tão desconcertadas, que nem amara alguma deixou…
Foi o vento, que carregou consigo algumas palavras dele…
O texto, totalmente desconcertado e interrogativo pairou no ar.

Sem perguntas, as palavras apontavam somente o desprendimento do texto.
Na grafia desconcertada pelo evento, havia sentimentos a serem preenchidos.
Dentre outros modos encontrei alguns pedaços de fita em minha mente,
Então resolvi colar, envolvi-os com se fossem tinta sobre o papel…
Devolvendo-lhes a vida que o vento havia levado.

Adormecido entre a pena e o papel,
Num sonho onde minhas visões eram palavras,
Preto e branco, mais que voavam em liberdade numa folha de papel,
Nelas, o colorido nos olhares, daqueles que se detinham ao absorvê-las.

Anúncios
Esse post foi publicado em Versos e marcado , , . Guardar link permanente.

5 respostas para Livro (Marcio Erino Ochner)

  1. Marcio Erino Ochner disse:

    muiiiiitooo lindo seu texto…. parabéns…

  2. Cintia P. Ochner disse:

    corrigindo… o comentaria a cima era da minha esposa!

  3. Vana disse:

    E as palavras não estarão sempre sendo levadas pelo vento?
    E o escritor não é apenas um colador usando tinta e papel?
    Beleza, Márcio!

O que tens a dizer sobre o post?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s