Castelo de areia (Sônia Pillon)

É inverno.
Chove e faz frio.
Tempestade.
Raios.
Trovão.
Dia que se faz noite.
Vento forte que sacode a aldeia.
Choro.
Castelo de areia desaba no chão.

Anúncios
Esse post foi publicado em Versos e marcado , , , , , , . Guardar link permanente.

3 respostas para Castelo de areia (Sônia Pillon)

  1. Um belo poema pra fechar o inverno e iniciar a primavera.
    Dias melhores estão vindo!

  2. Sônia Pillon disse:

    Obrigada. Tiago! Que venham dias ensolarados, repletos de pássaros e flores! 🙂

O que tens a dizer sobre o post?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s