Seus Olhos (Vilson Rafael Riegel)

Chuva na janela.
Vidro vira vitral.
Seus olhos no lampejo
do raio
na janela.

Seus olhos
no espelho
vidrados
nos olhos meus
fitam também a chuva
no fundo,
no reflexo ,
no vitral.

No lampejo,
refletido
nos olhos seus.

Anúncios
Esse post foi publicado em Versos e marcado , , , , . Guardar link permanente.

Uma resposta para Seus Olhos (Vilson Rafael Riegel)

  1. Vana disse:

    Tuas poesias são uma dança de palavras que me deixa quieta como quem assiste um pas de deux. Me torno reflexo dos olhos teus e vejo, através da janela, o relanpejo do raio de tua alma.

O que tens a dizer sobre o post?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s