Pequena andante (Marcio Ochner)

infiltrações..
	calhas...
inundado estado...
		Úmido... 

Sons desprovidos de cantigas,
pernas andantes na noite... nua,
com a boca em luto, olhos que correm na linha farpada
ponho-me a olhos fechados, morte... poesia...
perfeito cego...
que compõe sem nome...

foge...

Marcio E. Ochner é designer, fotógrafo, poeta…
http://marciochner.blogspot.com/

Anúncios
Esse post foi publicado em Versos e marcado , , . Guardar link permanente.

O que tens a dizer sobre o post?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s