Iluminado (Fernando Bastos)

Com certas pessoas, não vale a pena contestar
são rochas que nunca cedem, nunca relevam
não se colocam no lugar do outro,
não transigem posto que sempre elas estão certas

Com essas pessoas, melhor ignorar
evitar confronto e passar por elas feito passarinho
gasta-se muita energia no afã
de mostrar-lhes o outro lado da moeda
e elas são ouvidos moucos às ponderações

Melhor dispensar seu esforço
para estradas que lhe são caras
porque não é saudável nem a você nem ao outro
começar uma discussão quando não é necessária

Relações amorosas racham igual a bambu verde
amigos deixam de se falar
filhos e irmãos mudam de casa
por conta de falarem mais do que deveriam

Disse Machado em um conto
“a discussão é a forma polida do
instinto batalhador, que jaz no homem,
como uma herança bestial”
e mais: “discutir leva ao dissentimento”

Concordo em parte com o personagem do conto
penso que diante de certas rochas
devemos guardar nossa opinião
como a pérola que repousa na concha
Jesus alertou “não jogai pérolas aos porcos”
mas até ele não se calou quando foi preciso

Para evitar úlceras e insônia
faça-se ouvir somente quando for caso de vida ou morte
para escapar da areia movediça
quando for para tirar o pai da forca
quando calar é o mesmo que ficar sem ar

Quando essa hora chegar
não omita opinião com raiva
seja leve como a pena,
não se enerve se o outro lado não concordar
se conseguir fazer isso, me ensina
você é um Iluminado
e está acima do ser humano comum

Fernando Bastos
http://www.fernandobastosescritor.blogspot.com

Anúncios
Esse post foi publicado em Versos e marcado , , , , . Guardar link permanente.

2 respostas para Iluminado (Fernando Bastos)

  1. Sônia Pillon disse:

    Sim, Fernando, que bom seria se o mundo fosse dos Iluminados… mas aí não seria esse mundo, tão imperfeito… Mas também penso que cada um deve ser uma gota no oceano para unir esforços… Belo verso!

  2. Bom Fernando… por conhecimento, “para ser um iluminado terá que trabalhar a forma que vê e ouve e pensa. Tens que conhecer seu interior e harmoniza-lo.”
    “Quando a pergunta provocada por outra pessoa der passagem à sua mente, mesmo sendo provocativa, o seu interior lapidado amenizará a forma assimilada do conteúdo, sendo que sua mente de forma culta, ignorará a sua resposta agressiva por conta da outra pessoa. Porque não quer dar espaço para uma doença em sua vida.
    “As perguntas, nos geram doenças e expiram iluminação do “ser” interior de cada um de nós.” Então sugiro que evite as perguntas. Elas nos matam aos poucos… se conseguir, será um iluminado… Abraços, Marcio.

O que tens a dizer sobre o post?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s